Carregando
(82) 3221.7608 | 3336.6427

Vitória: Sindpol conquista isenção da contribuição previdenciária até o teto do RGPS para aposentados e pensionistas

Por Imprensa (quarta-feira, 8/07/2020)
Atualizado em 8 de julho de 2020

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) conquistou grande vitória na Justiça alagoana contra a reforma Previdenciária do Governo Renan Filho, Lei Complementar 52/2019. Em decisão monocrática, a desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento, deferiu o pedido de tutela provisória do Sindpol, determinando que o Governo do Estado promova imediatamente a isenção da contribuição previdenciária para os aposentados e pensionistas da Polícia Civil de Alagoas, até o teto do Regime geral da Previdência Social – RGPS (no valor de R$ 6.101,06).

Para defender os aposentados e pensionistas da contribuição previdenciária equivocada de 14% sobre os proventos ou pensão que for superior ao valor do salário mínimo, o Sindpol, através da Assessoria Jurídica, ajuizou Mandado de Segurança Coletivo, Processo nº 0803783-38.2020.8.02.0000, requerendo a isenção até o teto da previdência.

A majoração das alíquotas de contribuição foi implantada em abril deste ano. Na defesa, o Sindpol sustentou que apenas seria possível a majoração das alíquotas em caso de déficit atuarial, o que não restou comprovado no presente caso.

“Como já esmiuçado, de acordo com os postulados da máxima efetivação dos direitos fundamentais, não há como negar que a nova redação dada do art. 149 da CF, através da Emenda Constitucional n. 103 de 2019, ao estabelecer possibilidade de alargamento de base de cálculo e da alíquota incidentes nas contribuições previdenciárias dos servidores públicos, por expressa previsão textual, no §1º-A, possui duvidosa constitucionalidade à luz dos princípios da dignidade da pessoa humana, vedação ao retrocesso social e do mínimo existencial, no entanto, ainda que se recorresse a tal dispositivo como válido, seria imprescindível a demonstração do déficit atuarial”, revela parte da decisão.

O presidente do Sindpol, Ricardo Nazário, havia denunciado que a taxação da contribuição previdenciária, em torno de R$ 1 mil, trouxe sérios problemas financeiros e sociais aos aposentados e pensionistas, pois muitos ficaram sem poder pagar aluguel de casa, comprar alimentos e medicamentos necessários a sua saúde.

Na decisão, a desembargadora defere “o pedido de tutela provisória, determinando que a autoridade coatora promova imediatamente a isenção da contribuição previdenciária, para os servidores inativos e pensionistas vinculados a Polícia Civil do Estado de Alagoas, até o teto do Regime geral da Previdência Social, consoante art. 40, §18, CF, afastando a incidência da Lei Complementar 52/2019 no que concerne à base de cálculo (valores acima do salário mínimo) da mencionada contribuição”.

Arquivos para download (clique na imagem abaixo para abrir o arquivo)

Clique para fazer download

Decisão
Decisão.pdf

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2020 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS